Obesidade aumenta o risco de problemas no quadril

O obesidade infantil Tornou-se um dos grandes problemas de hoje. A vida sedentária e o aumento dos alimentos com alto teor de gordura explicam as altas taxas de sobrepeso nas novas gerações. Um contexto que dá origem a inúmeros problemas, como diabetes e, a longo prazo, doenças cardíacas, entre outros.

Um exemplo é o aumento de problemas a longo prazo devido à Obesidade. Mais uma razão para os pais levarem em conta o que eles colocam na mesa e garantir a boa nutrição de seus filhos. Nunca devemos esquecer que o que é feito hoje terá efeitos amanhã, tanto para o bem quanto para o mal.

Problemas de longo prazo

Como a obesidade afeta o longo prazo? O estudo 'Obesidade infantil e o deslizamento da epífise da cabeça femoral' analisou os casos de 597,07 crianças de cinco a seis anos e de outros 39.468 de 11 a doze anos. O objetivo era analisar seu Índice de Massa Corporal nessas idades e ver quantas possibilidades havia para mudar seus problemas de peso ao longo dos anos.


75% das crianças entre 5 e 6 anos não apresentaram alterações no Índice de Massa Corporal quando atingiram o 12 anos. Uma situação que leva a problemas, como neste caso, um deslizamento da epífise da cabeça femoral. Especificamente, crianças com obesidade tinham 20 vezes mais chances de acabar sofrendo com um problema em seus quadris a longo prazo.

Isso porque a estrutura óssea dos menores, ainda em desenvolvimento, segure um peso para o qual você não está preparado. Algo que acaba levando a esses problemas nos quadris pelo desgaste prematuro deles. Os autores do estudo apontam que, embora a maioria dessas alterações possa ser resolvida com pequenas cirurgias, a importância de qualquer intervenção cirúrgica deve ser levada em conta.


Prevenção da obesidade

A prevenção da obesidade é possível seguindo-se rotinas como o seguinte:

- Comida variada. Comer tudo e de forma equilibrada é sempre melhor do que eliminar um grupo de alimentos ou focar uma dieta em um único produto.

- Nunca pule o café da manhã e faça desta a refeição mais importante do dia, assim você evitará cortar entre horas durante o dia.

- Na dieta nunca deve faltar macarrão, pão ou arroz, além de leguminosas.

- Moderar o consumo de gorduras, monitorar a quantidade de frituras incluídas no cardápio dos pequenos.
- Monitore a quantidade de açúcar adicionado que as crianças comem e evite práticas como adicionar este ingrediente a produtos que já o possuem, como o iogurte.

- Envolva-se plenamente, não faça desses pontos uma missão exclusiva das crianças. Pais e mães também devem aceitar essas normas e liderar pelo exemplo.


Damián Montero

Vídeo: Melhores Exercícios para OBESOS - Treinamento para combater a obesidade e perder peso com saúde!


Artigos Interessantes

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

O jornal Ensino, pertencente ao grupo Siena, organiza próxima quinta-feira, 12 de novembro, a sétima edição do Protagonistas da Educação de Prêmios de Professores, pelo qual "o trabalho de todos...

Brigas entre irmãos

Brigas entre irmãos

É comum que quando as crianças atingem a idade de 4 ou 5 anos, os jogos que anteriormente compartilhavam com seus irmãos são frequentemente substituídos por brigas. As lutas são comuns em famílias...

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

É claro que ainda há um longo caminho a percorrer no campo da conciliação, porque existe uma certa lacuna cultural nas empresas. Então, o II Estudo sobre Conciliação e Amamentação realizada pela...