O cardápio perfeito da escola, as recomendações do Ministério

O cardápio escolar É um ponto muito importante no dia a dia dos pequenos. Ao meio-dia as aulas param e os alunos almoçam na sala de jantar do centro educacional. Um mínimo de cinco refeições por semana que fazem 20 por mês. Boas razões para se preocupar com o que os responsáveis ​​por esses serviços colocam na mesa.

Enquanto não há cardápio padrão para todas as escolas, sim encontramos algumas recomendações do Ministério da Saúde com as quais orientar as escolas. Uma boa idéia para os pais perguntarem se esses requisitos estão sendo atendidos nas salas de jantar e poder exigir as mudanças pertinentes para garantir uma boa nutrição.


Requisitos nutricionais para o cardápio escolar perfeito

Do Ministério da Saúde, indica-se que o primeiro ponto a ser ter em conta Ao definir o menu perfeito da cantina da escola são os requisitos nutricionais:

- Contribuição energética para as necessidades calóricas diárias. A refeição do meio-dia deve fornecer cerca de 35% da energia total das necessidades diárias.

- o perfil calórico deve ser calculado levando-se em conta o consumo de todo o dia, para que pequenos desvios possam ser permitidos no cardápio da escola, pois isso representa apenas uma refeição.

- Perfil lipídico. Em relação à contribuição de diferentes ácidos graxos (saturados, monoinsaturados e poliinsaturados) para a energia total, as gorduras saturadas não devem contribuir com mais de 10% da energia total do cardápio.


- Adequação de acordo com a idade e sexo. Os cardápios tentarão ser projetados levando-se em conta a quantidade de nutrientes por unidade de energia, para que o que eles contribuam seja suficiente para atender às necessidades de minerais e vitaminas do estrato de idade e sexo com menor necessidade de energia. É essencial garantir o suprimento de proteína, cálcio, ferro e vitamina A.

Estrutura do menu perfeito para crianças

Uma vez que você saiba o que deve compor o menu do menor, devemos levar em conta a estrutura dele:

- Primeiro prato: legumes, batatas, massas, arroz, legumes ou milho.

- Segundo prato: carne, peixe ou ovos.

- enfeite: batatas, massas, arroz, leguminosas, legumes.

- Sobremesa: fruta

- Complemento: laticínios


Outras idéias que devem ser levadas em consideração são as seguintes:

- sucos de frutas ou frutas em calda não devem substituir frutas inteiras, que serão a sobremesa habitual.

- O cardápio servido nos centros de ensino deve ser único, sem possibilidade de escolha, exceto nos casos justificados.

- O tamanho das porções servidas contemplará a idade e o sexo da população a que é dirigida.

Damián Montero

Vídeo: Direitos Autorais - Patricia Areas


Artigos Interessantes

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

O jornal Ensino, pertencente ao grupo Siena, organiza próxima quinta-feira, 12 de novembro, a sétima edição do Protagonistas da Educação de Prêmios de Professores, pelo qual "o trabalho de todos...

Brigas entre irmãos

Brigas entre irmãos

É comum que quando as crianças atingem a idade de 4 ou 5 anos, os jogos que anteriormente compartilhavam com seus irmãos são frequentemente substituídos por brigas. As lutas são comuns em famílias...

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

É claro que ainda há um longo caminho a percorrer no campo da conciliação, porque existe uma certa lacuna cultural nas empresas. Então, o II Estudo sobre Conciliação e Amamentação realizada pela...