Alunos com altas habilidades, o equilíbrio entre uma escolaridade padronizada e a aceleração do intelecto

Cada aluno tem suas próprias necessidades, cada aluno é diferente do outro. Mas em alguns casos os mais jovens têm algumas características que obrigam o corpo docente a estar atento para atender a essas demandas. Um exemplo são os jovens com altas capacidadesO que é recomendado? Mantê-los no mesmo nível de educação ou reservá-los para aproveitar todo o seu potencial?

Embora não haja como negar que as necessidades das crianças com altas capacidades eles fazem a equipe de ensino tem que oferecer atenção especial, mantendo-os à margem também pode fazer esses alunos não se desenvolvem socialmente. Encontrar o equilíbrio entre as duas esferas é essencial para garantir o sucesso dessas crianças, como indicaram Ramon Duch e Raúl Tárraga, professores colaboradores do Mestrado em Dificuldades de Aprendizagem e Distúrbios da Linguagem na Universidade Aberta da Catalunha.


Socialize e capacite

Como indicado por ambos os profissionais, uma das medidas mais comuns para alunos com altas habilidades é passar por alguns cursos para desenvolvê-los de acordo com suas características. No entanto, esta decisão pode ter consequências importantes na sua desenvolvimento Social já que é necessário ter em mente que o aluno dividirá a sala de aula e as horas com os alunos que levam vários anos.

Embora o aluno com altas habilidades possa estar no mesmo nível intelectual desses colegas, seu desenvolvimento social não está no mesmo nível. Uma realidade que acaba, na maioria das ocasiões, por isolar a criança e fazê-lo ficar sem amigos. Não esqueça o papel da escola como um ambiente onde os pequenos fazem amizades que podem se estender ao longo dos anos.


Esses especialistas lembram a fragilidade que caracteriza os estágios da pré-adolescência e da adolescência em si. Encontrar o equilíbrio entre capacitar suas habilidades e o desenvolvimento social desses alunos é a chave. Como obtê-lo? Segundo os autores desta publicação, o importante é encontrar o equilíbrio entre um escolaridade padronizada e que atenda às necessidades especiais desse grupo de estudantes.

A importância das atividades extracurriculares

O aprimoramento das características do aluno com altas habilidades não passa apenas pelo sala de aula. Muitas são as atividades extracurriculares que podem incentivar o potencial desses alunos. Isto é indicado pela Universidade Internacional de La Rioja em um de seus projetos, onde se concentra na demanda deste grupo de crianças em idade escolar e como proceder, tanto por parte dos professores e suas famílias.


Este projeto está comprometido com o empoderamento de diferentes pontos da criança com altas habilidades, a fim de desenvolver diferentes facetas do seu dia a dia:

- Estimular o potencial intelectual e melhorar as habilidades sociais e as relações entre iguais.

- Estimular o desenvolvimento de habilidades e estratégias de pensamento.

- Promover a aprendizagem autônoma e a criatividade.

- Oferecer treinamento adequado aos pais.

Este projeto destaca a necessidade de trabalhar lado a lado entre o centro que promove essas atividades extracurriculares, seja o mesmo em que a criança freqüenta classe ou outra entidade, e a mesma família. O objetivo é que, após cada dia, um reflexo do que foi aprendido seja fortalecido em casa.

Além disso, como indicado pela Junta de Andalucía em um de seus dias dedicados a crianças com altas habilidades, através de atividades extracurriculares, a adaptação curricular da criança com essas características pode ser alcançada.

Damián Montero

Vídeo: La Educación Prohibida |Legendas PT EN|


Artigos Interessantes

O que comer durante a amamentação

O que comer durante a amamentação

Após o nascimento e com a chegada do bebê, chega um momento chave na vida da mulher: amamentação. Este período é o de maior exigência nutricional, porque através da mãe está alimentando outro ser...