Como melhorar a personalidade das crianças, de acordo com Harvard

Cada pessoa é diferente das outras. Cada indivíduo tem suas próprias características que o tornam único e diferente. Essas dicas que definem cada um de nós compõem o personalidade e eles tornam cada pessoa mais ou menos interessante aos olhos daqueles que o rodeiam. Saber como aprimorar os melhores detalhes dessa imagem abrirá as portas de grupos sociais e ambientes de trabalho.

Um trabalho que pode começar desde que os filhos são pequenos, melhorando as melhores características das crianças enquanto constroem suas personalidade. Como ter sucesso nesta missão? Drew Gilpin Faust, presidente da Universidade de Harvard, deu algumas chaves para conquistar esse objetivo durante sua participação no Aspen Ideas Festival.


Faça as crianças interessantes

Todo mundo é famoso pela fama que o Universidade de Harvard. Muitos estudantes de renome passaram por suas salas de aula, o que caracteriza os alunos deste centro americano? O que os pais podem fazer durante a criação dos filhos para que seus filhos se pareçam com esses indivíduos? Gilpin Faust deixou claro durante seu tempo neste evento.
"Torne seu filho interessante", com essa frase simples que o presidente resumiu, o que ela acredita, pode diferenciar um estudante de outro sucesso. Em sua opinião, a chave é reconhecer as paixões de cada criança e fortalecê-las, de modo que a personalidade dos pequenos seja construída em torno do que os motiva.


De acordo com Gilpin Faust, a melhor maneira de construir uma personalidade interessante é incentivar as crianças a descobrir, em primeiro lugar, o que as motiva e o que elas são apaixonadas. O próximo passo é que os menores da casa não deixam de lado esses aspectos e trabalham nessa direção. Também a missão dos pais é fazer com que crianças Esteja atento ao que você pode reunir daqueles que estão ao seu redor.

Gilpin Faust aponta que a criação da personalidade é um trabalho com essas duas bases. Por um lado, reconheça o que eles podem aprender daqueles com quem eles coexistem. Isto é, saber quais características de outros indivíduos combinam com suas paixões e internalizá-las. Em segundo lugar, eles precisam se conhecer bem, anotar suas motivações e como podem compartilhá-las com outras pessoas.

Processo genético e social

A formação da personalidade é um processo no qual intervêm elementos externos e internos. Entre os segundos, as características genéticas de cada pessoa se destacam e são herdadas ao longo das gerações. Isso faz com que cada indivíduo reaja de maneira diferente aos estímulos que os cercam e os afeta no dia-a-dia, e é aí que entra o segundo mecanismo pelo qual a própria imagem da criança entra em ação.


Como indica o texto preparado pela Equipe Pedagógica da Associação Mundial de Educadores da Primeira Infância (AMEI-WAECE), com o conselho de Marisol Justo de la Rosa, a criança cria sua personalidade a partir dos estímulos que recebe do exterior. Processo que começa com as reações que seus pais demonstram a determinados comportamentos.

A missão dos pais deve ser reforçar os comportamentos positivos e reduzir os negativos. Nesse sentido, as palavras de Gilpin Fausto voltam a ser interessantes. Reconhecer as paixões e talentos das crianças é muito importante desde cedo, para que as crianças não percam a motivação para continuar trabalhando para melhorar essas habilidades.

Se a perspectiva social na construção da personalidade é levada em conta, ter a criança cercada de pessoas semelhantes ajudará a melhorar essas características em sua personalidade. Nesse sentido, a escolha de atividades extracurriculares é um excelente método para saber como desenvolver essas habilidades.

Damián Montero

Vídeo: Saiba quais são os piores alimentos que ingerimos!


Artigos Interessantes

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

O jornal Ensino, pertencente ao grupo Siena, organiza próxima quinta-feira, 12 de novembro, a sétima edição do Protagonistas da Educação de Prêmios de Professores, pelo qual "o trabalho de todos...

Brigas entre irmãos

Brigas entre irmãos

É comum que quando as crianças atingem a idade de 4 ou 5 anos, os jogos que anteriormente compartilhavam com seus irmãos são frequentemente substituídos por brigas. As lutas são comuns em famílias...

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

É claro que ainda há um longo caminho a percorrer no campo da conciliação, porque existe uma certa lacuna cultural nas empresas. Então, o II Estudo sobre Conciliação e Amamentação realizada pela...