De volta à escola, um desafio para os pais

O De volta à escola É um tempo cheio de desafios para os pequenos e também para nós. Nosso papel como pais deve ir além de acompanhar e ajudar no primeiro dia de aula. Como pais, devemos também fazer parte do sistema educacional, para que nossa presença não fique fora dos muros da escola, ou seja, teremos que encontrar a exata medida de envolvimento que nosso filho precisa de nós.

Mas, que influência a escola tem sobre nossos filhos e como podemos, como pais, ajudá-los a se adaptar o melhor possível? Com o retorno à escola, começa um estágio cheio de novas rotinas e desafios para todos; crianças e pais. O momento evolutivo de nossos filhos, juntamente com sua natureza e caráter, deve nos sensibilizar para sustentar e acompanhar a grande tarefa de adquirir um grande número de recursos, habilidades sociais e conhecimento.


A escola, um lugar de crescimento e socialização

O que significa para os nossos filhos irem à escola? Como podemos ajudá-los? A escola será o lugar onde eles irão adquirir os conhecimentos e habilidades para a vida adulta, mas também será o estágio em que eles se relacionarão e aprenderão novos valores e experimentarão novas experiências entre seus pares e outros adultos. E isso dependerá em grande parte de nós.

Realizar as tarefas e organizar o seu trabalho é uma grande habilidade que deve ser supervisionada. Dependendo da idade, devemos ajudá-los a aprender a se organizar e, pouco a pouco, estão caminhando para a autonomia. A agenda geralmente nos diz o que eles fazem ou o que devem fazer. Tire algum tempo para conversar com seu filho sobre como usar a agenda dele.


Ir às compras e escolher a agenda também pode ser um bom momento para compartilhar e onde se conectar com seu filho. Da mesma forma, não sabemos o que acontece na classe cem por cento se não espiarmos de vez em quando para falar com os professores.

3 ideias para se envolver como pais na escola

1. Sua socialização não dependerá apenas de seus recursos e seu caráter, seremos protagonistas em uma grande porcentagem. Ao deixar a escola e visitar o parque com outros pais e filhos, estar ciente do que está acontecendo entre seus pares, estabelecendo um relacionamento com os pais daqueles pares com quem eles sentem mais afinidade, etc. são alguns exemplos. Paras para pensar nessa faceta é importante, porque seu bem-estar emocional fará parte de sua força para enfrentar os desafios acadêmicos. E para eles, o jogo e os relacionamentos terão quase mais peso do que nada.


Também devemos ter em mente que somos modelos para nossos filhos, se eles perceberem que estamos relacionados aos pais de seus amigos, daremos a eles um exemplo e com o qual será mais fácil para eles fazer novos amigos.

2. O professor, uma figura de grande importância para os nossos filhos. Ele se tornará um companheiro de passageiros, mas de grande importância para o seu desenvolvimento. Você pode gostar mais ou menos de nós, mas devemos sempre começar da confiança para o seu profissionalismo. Como pais, o relacionamento estabelecido com ele pode variar de acordo com a idade de nossos filhos e o momento evolutivo. Mas a comunicação é sempre necessária porque tanto o que eles podem contribuir quanto o que contribuímos serão importantes para ajudar no grande desafio que a escola coloca, tanto no nível acadêmico quanto no social.

3. Horários e atividades extracurriculares. Não podemos esquecer que deve ser um local de diversão, encontro com colegas e motivação. É verdade que, em muitas ocasiões, as aulas após as aulas facilitam a coordenação dos nossos horários de trabalho com as suas, mas devemos ser muito claros sobre o grande número de horas passadas fora de casa. Então, para fazê-los participar da decisão, talvez seja um dever. Sua opinião é importante, ouça seu filho, pergunte sobre o que ele gostaria de fazer.

E o mais importante, em casa, promover um clima de confiança com seus filhos: através de uma comunicação próxima, criaremos em casa um lugar comum onde as crianças se sintam à vontade no momento de nos dizer se algo acontecer. O retorno à escola é um grande desafio para todos, mas, entre todos, podemos torná-lo mais suportável.

Jaime Picatoste Legazpi. Psicólogo infanto-juvenil especialista em psicodiagnóstico e em Terapia Familiar Sistêmica, por Psicólogos Pozuelo. Tutor da Universidade de Comillas.

Pode interessar-te:

- 10 dicas para preparar o retorno à escola

- Os graus de autonomia das crianças

- Como ter sucesso com atividades extracurriculares

Vídeo: DESAFIO DOS 100 REAIS MATERIAL ESCOLAR !!!


Artigos Interessantes

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

O jornal Ensino, pertencente ao grupo Siena, organiza próxima quinta-feira, 12 de novembro, a sétima edição do Protagonistas da Educação de Prêmios de Professores, pelo qual "o trabalho de todos...

Brigas entre irmãos

Brigas entre irmãos

É comum que quando as crianças atingem a idade de 4 ou 5 anos, os jogos que anteriormente compartilhavam com seus irmãos são frequentemente substituídos por brigas. As lutas são comuns em famílias...

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

É claro que ainda há um longo caminho a percorrer no campo da conciliação, porque existe uma certa lacuna cultural nas empresas. Então, o II Estudo sobre Conciliação e Amamentação realizada pela...