Estimulação orofacial, como melhorar a pronúncia em crianças

Aprender a falar não é apenas saber o significado das palavras e usá-las na situação certa. Este processo também significa usar a pronúncia correta para que os interlocutores reconheçam a conversa e possam segui-la. Como você pode melhorar neste campo? O Estimulação orofacial É apresentado como uma grande ajuda.

Como indicado pelo Centro de Fonoaudiologia da Torre, a habilidade motora orofacial é uma disciplina profissional de fonoaudiologia que é responsável pela prevenção, avaliação e tratamento das alterações musculatura ouro-fonatória. Este ramo concentra-se no funcionamento do sistema estomatognático, ou seja, o conjunto de órgãos que permite falar, respirar, comer, mastigar, engolir, sugar, respirar, beijar, etc.


Terapia miofuncional

A partir deste centro profissional, é indicado que o Estimulação orofacial ajuda os pequenos a melhorar sua pronúncia e as crianças que apresentam malformações como as seguintes:

- Nos tratamentos ortodônticos, basicamente nos casos em que há respiração bucal e nos casos em que a posição da língua deve ser corrigida. Além disso, quando você tem que corrigir os problemas de fala ou pronúncia.

- Transtornos ou patologias de origem neurológica central ou periférica. Como no caso de acidentes vasculares cerebrais (AVC) e lesões cerebrais traumáticas.

- Em distúrbios congênitos. Como no caso de pacientes com fissura de palato, lábio leporino, etc. A terapia miofuncional deve ser feita precocemente, com o objetivo de melhorar os músculos orofaciais que intervêm nos processos de deglutição, fala, ou seja, disglossia e voz. Nos casos em que a cirurgia é necessária, o tratamento pode ser pré-cirúrgico e pós-operatório.


- Malformações auriculares e cranianas de origem adquirida. Como no caso da cirurgia maxilofacial da cabeça ou pescoço ou por acidentes, que deixam como conseqüência alterações na musculatura orofonatória.

Exercícios orofaciais

Estes são alguns dos exercícios recomendados para melhorar a pronúncia e devem ser repetidos assídua:

- Retire e coloque a língua da boca em taxas diferentes.

- Idioma à direita, idioma à esquerda.

- boca aberta. Traga sua língua para cima e para baixo.

- Boca fechada. Pegue a linguagem para um lado e outro.

- Passe a língua pelos lábios.

- Passe a língua dentro dos lábios.

- Faça o trote do cavalo.

- Faça exercícios de vibração da língua.

- Abra e feche a boca sem deslocar a língua da área alveolar.

- Incline a língua para cima.


- Varra o palato com o ápice da língua.

- Encha as bochechas e esvazie.

- Sorria sem abrir a boca.

- Sorria com a boca aberta.

- Sorria emitindo as vogais "i", "a".

- Segure uma caneta, lápis ou palha com o lábio superior.

- Jogue beijos.

- Projete os lábios para a direita e esquerda.

- Com os lábios projetados abertos e próximos.

- Faça os lábios vibrarem.

- Abra e feche a boca como se estivesse bocejando.

- O lábio superior esconde o inferior.

Damián Montero

Vídeo: Boca Feliz: Aplicativo para Fonoaudiologia no seu iPad


Artigos Interessantes

Mães fazem mais da metade dos telefonemas de assédio

Mães fazem mais da metade dos telefonemas de assédio

A luta contra intimidação é algo que incuba todas as entidades da sociedade, dos cidadãos comuns, aos estudantes e até aos poderes governamentais. De fato, do Ministério da Educação, foi criado um...