Cuidar de netos ajuda a prevenir a doença de Alzheimer

O avós são aqueles heróis descobertos que ajudam a manter uma casa, mesmo que não vivam nela. Um telefonema e esses parentes vão à casa para cuidar dos netos, facilitando a conciliação entre trabalho e paternidade. Um exemplo claro de que o conceito de família é muito mais amplo que o de pai, mãe, filhos e irmãos.

Mas a ciência mostrou que não só os pais se beneficiam do fato de que avós Cuide de seus netos. Os idosos também obtêm resultados positivos dessas atividades e não apenas para fortalecer o vínculo com esses familiares. Participar da educação dessas crianças também ajuda a prevenir a doença de Alzheimer e aumenta sua expectativa de vida.


Redução importante das possibilidades

Cuidar de netos tem demonstrado ser uma maneira importante de prevenir a doença de Alzheimer e outros tipos de demências. Isto é indicado por um estudo publicado na revista Projeto de Envelhecimento da Saúde da Mulher. O objetivo desta pesquisa foi analisar a atividade cognitiva de 180 mulheres australianas e perguntar sobre o tempo que passaram cuidando desses pequeninos.

As avós que cuidavam dos filhos uma vez por semana tinham menor risco de contrair doenças neurodegenerativo como a doença de Alzheimer. Os investigadores asseguram que o cuidado de uma criança requer a aplicação de atividades que ajudem a prevenir esse tipo de demência. Ao mesmo tempo, a participação nessa educação envolve um exercício mental constante, como ensinar as letras de uma música ou analisar os números juntos.


Em suma, a participação na criação de netos ajuda os avós a exercitar seus cérebros e evitar a degeneração neuronal que leva a esse tipo de demência, como a doença de Alzheimer. Claro, o autores alertam que esses resultados só foram encontrados em pessoas idosas que realizaram esses cuidados em curtos períodos de tempo e que aqueles que tinham a custódia de seus netos ou passam mais de cinco dias por semana cuidando deles são mais propensos a contratar esse tipo de atendimento. doenças neurológicas.

Benefícios físicos

O cuidado dos netos não só impede a desenvolvimento de demências como a doença de Alzheimer. Também ajuda a afastar doenças físicas, como a osteoporose. Uma das melhores maneiras de prevenir esta doença é a prática de exercícios. No entanto, muitas pessoas idosas que atingem uma certa idade tendem a se concentrar em um estilo de vida mais sedentário. A falta de trabalho após a aposentadoria e a sensação de cansaço fazem com que os avós minimizem sua atividade física e prefiram ficar em casa.


É aqui que a família tem que agir e encorajar os avós a não fique em casa e sair para a rua para se mudar. Neste ponto, os netos são uma grande ajuda para ajudar os idosos. As crianças são uma fonte inesgotável de energia que pode ser disseminada fazendo com que essas pessoas saiam para aproveitar esse tempo de qualidade com seus parentes pequenos.

A prática deste exercício contribui para a prevenção da osteoporose, pois com estas práticas os ossos e músculos são ativados e movidos. Os especialistas recomendam pelo menos 20 minutos por dia de andar como uma prática para manter esta doença longe e o cuidado dos netos pode ser uma boa opção para enfrentá-los. Passear com eles, participar de seus jogos ou buscá-los na escola manterá os avós em pé enquanto as crianças são deixadas aos cuidados de alguém em quem confiam e com certeza apreciarão.

Damián Montero

Vídeo: Alzheimer - Moderado / Avançado - Vida cotidiana


Artigos Interessantes

Jogos com crianças para uma tarde em casa

Jogos com crianças para uma tarde em casa

Grandes ideias para brincar com as crianças em espaços fechados. Divirta-se com seus filhos nesses 12 jogos com crianças para uma divertida noite familiar. Aqui você encontrará uma dúzia de jogos...

Guia contra o bullying, agir contra a lei do silêncio

Guia contra o bullying, agir contra a lei do silêncio

Como combater um problema quando não se sabe se existe? O intimidação É uma situação que geralmente é vivenciada em muitas escolas do país, mas é muito difícil alguém relatar um caso. Especialmente...