O perigo de novas tecnologias para o vício em jogos de azar em adolescentes

O novas tecnologias Eles trouxeram muitas mudanças para nossas vidas: conexão 24 horas entre as pessoas, a possibilidade de ser informado a qualquer momento, compartilhar momentos através de fotografias e vídeos. No entanto, esses artigos não são perfeitos e também apresentam muitos perigos para seus usuários.

Cyberbullying, grooming e até risco de dependência de jogos de azar. Isto é o que o Associação Galega de Ludopatas RehabilitadosAGALURE. Esta entidade afirma que a proliferação de smartphones Também trouxe consigo a expansão de diferentes aplicações que aumentam o risco de um adolescente se tornar um jogador.


Aplicativos de jogos perigosos em smartphones

O smartphones Eles oferecem uma infinidade de aplicativos que oferecem aos menores a possibilidade de apostar em jogos de azar. Enquanto no passado para realizar este tipo de atividade era necessário credenciar a maioridade, hoje em dia novas tecnologias permitem mentir sobre os anos que uma pessoa tem e participa nestes jogos.

Dessa forma, os adolescentes podem participar de jogos de azar por meio dos aplicativos de seus smartphones, enganando sobre sua idade ao se registrarem nesses portais. E o que é mais importante, sem que seus pais saibam como esses dispositivos garantem a privacidade de seu usuário que tem mais facilidade em esconder seu rastro para adultos no caso desses jovens.


 

Do lazer ao vício: vício em jogos de azar em adolescentes

AGALURE diz que a presença desses aplicativos em smartphones é muito perigosa, pois segue um processo semelhante ao início de qualquer jogador. O adolescente registra e tenta a sorte, é possível que tenha sorte e ganhar algo, o que parece divertido e continua neste mundo esperando para receber mais prêmios. Sem perceber que pouco a pouco essas práticas se tornam um vício puro.

Esta associação menciona que em um de seus estudos realizados entre adolescentes de diferentes institutos, pelo menos 37% desses alunos alegaram ter testado esses aplicativos de apostas em mais de uma ocasião. Ou seja, eles estavam em risco de se tornarem viciados nesse tipo de jogo.

Educação digital para adolescentes

A solução? Claro: educação. Temos que internalizar que um smartphone não é um elemento inofensivo e que tem um grande riscos para o jovem Os pais devem estar bem informados sobre todos esses perigos que as novas tecnologias acarretam para que, se se tornarem reais, possam ser detectados antes que o problema vá além.


Da mesma forma, alguns regras claras para o uso desses dispositivos. Entre essas leis deve estar presente a possibilidade de que os pais possam checar o telefone caso haja alguma suspeita de atividade incorreta, como neste caso o uso de aplicativos de apostas. Você também tem que limitar o uso desses itens e impedi-los de serem usados ​​ao longo do dia, porque mesmo que eles não se tornem viciados em apostas, os adolescentes podem se tornar dependentes de seus smartphones.

Finalmente, devemos estar muito atentos ao faturas que eles chegam em casa, tanto do telefone quanto do extrato bancário. Neste sentido, devemos rever todas as despesas anômalas que não são lembradas, por menores que sejam. Normalmente, esses aplicativos começam com micropagamentos e cada vez eles vão para quantidades maiores. Cuidar do problema em seus inícios é sempre a melhor opção após a prevenção.

Damián Montero

Vídeo: Psiquiatra Gustavo Resende - os vícios em jogos


Artigos Interessantes

Dicas para escolher o nome do bebê

Dicas para escolher o nome do bebê

Você está esperando por um bebê e ainda não sabe qual nome colocar? Escolher o nome de nossos filhos nem sempre é uma tarefa simples. Existem inúmeros guias na Internet que podem nos inspirar, mas o...

Trauma: o que pode causar um trauma e por quê?

Trauma: o que pode causar um trauma e por quê?

Todos, em maior ou menor medida, mais ou menos conscientemente, vivemos situações que deixaram sua marca em nós. O problema aparece quando esse traço nos impede de levar uma vida normal, nos causa...

A venda de livros infantis ressurge

A venda de livros infantis ressurge

O que você dá a ele? Entre as propostas de presentes para nossos filhos, os melhores são sempre educativos e, dentro deles, os livros. Um pensamento que cada vez mais se estende entre os pais, pelo...