O telefone contra o bullying registra 933 reclamações em seu primeiro mês de vida

Infelizmente, hoje, muitas crianças em idade escolar devem enfrentar o problema de intimidação. Para erradicar este problema, as autoridades lançaram várias iniciativas para fazer com que as salas de aula não testemunhassem mais casos deste tipo de violência. Um desses projetos é o telefone contra o assédio lançado pelo Ministério da Educação.

Um número que pode ser chamado de vítimas de intimidação e relatar sua situação. Este método tornou relevante o trabalho que resta a ser feito dentro das salas de aula de espanhol, já que após seu primeiro mês de vida, este telefone registrou 3.206 chamadas, das quais 933 foram consideradas como casos reais de bullying escolar.


Reclamações e conselhos contra o bullying

Como afirmam as fontes do Ministério da Educação o telefone contra o bullying registrou 3.206 chamadas. Um fato que reflete tanto as pessoas que queriam denunciar um caso real de bullying quanto aquelas que precisavam de conselhos e conselhos sobre questões relacionadas a esses casos.

Como mencionado anteriormente, o número de chamadas que registraram um caso verdadeiro de bullying escolar foi de 933. Um número que se enquadra primeiros 30 dias de vida deste número e que são figuras que o Ministério da Educação celebra por duas razões fundamentais. O primeiro e mais importante é que, ao receber um instrumento de denúncia, as vítimas encontram um meio de informar as autoridades sobre sua situação.


É verdade que há muitas chamadas, mas este corpo expressa que houve uma rápida conscientização da importância de denunciar essas situações por crianças em idade escolar. O fato de que mais e mais pessoas diga não ao assédio e informar as autoridades sobre essas situações, favorece, por sua vez, que essas agências possam iniciar os procedimentos necessários.

A segunda razão pela qual o Ministério celebra esses números é o alto número de chamadas solicitando informações que ocorreram. Estes números demonstram o desejo da sociedade por combate Este problema e, portanto, quer saber como agir em caso de testemunhar um caso de bullying ou como evitar essas situações dentro do ambiente escolar.

Ações concretas contra o bullying

Esse número de chamados demonstra que o papel do Ministério da Educação deve contribuir mais na luta contra o bullying. Além de fornecer um telefone em que as vítimas possam relatar sua situação, este órgão também deve apostar ações concretas contra essas situações dentro das salas de aula e garantir um bom clima de convivência e respeito entre os escolares.


Uma dessas medidas é o plano Coexistência Escolar que foi anunciado neste verão e em breve entrará em vigor. Esta iniciativa compilou muitas das medidas que foram tomadas nas comunidades autónomas contra o bullying, a fim de desenvolver um guia para ajudar a reduzir o bullying na sala de aula. Táticas para que os profissionais de educação possam prevenir essas situações nas escolas, para que possíveis vítimas e testemunhas aprendam a proceder.

Damián Montero

Vídeo: Indenização por Danos Morais


Artigos Interessantes

Dicas para ir a um restaurante com uma criança celíaca

Dicas para ir a um restaurante com uma criança celíaca

Se comer fora com qualquer criança pode ser difícil em alguns lugares, pode parecer que eles se multiplicam se o nosso filho tiver doença celíaca, porque ser um celíaco tem uma série de limitações na...

Viagens de idiomas para nossos filhos

Viagens de idiomas para nossos filhos

Começamos a nos preocupar com o futuro de nossos filhos antes mesmo de eles chegarem a este mundo. Como pais, queremos apenas colocar tudo à sua disposição para garantir um futuro promissor. E o...

Tome café da manhã todos os dias

Tome café da manhã todos os dias

Fazer a primeira refeição do dia bem é essencialter coragem e energia no momento de jogar, realizando na escola e até mesmo, para prevenir a obesidade. Apesar de sua importância, esse alimento é...