Aprenda a dizer NÃO: você sabe negar a si mesmo?

Diga NÃO Pode ser complicado para muitas pessoas. Se você costuma responder sim às demandas de amizades ou de trabalho, mesmo que você realmente saiba que não quer fazer isso, se tiver dificuldade em dizer não e geralmente se comprometer, fazendo favores constantemente, é mais do que provável que você não saiba diga NÃO.

É um problema mais comum do que parece e, ao qual devemos prestar atenção, pois não saber dizer não se torna um dos nossos maiores inimigos.

Por que é difícil para nós dizer não

Dizer não é realmente difícil para muitas pessoas, vamos ver quais são as causas dessa dificuldade. Como dizer NÃO? Existem várias razões pelas quais é difícil dizer NÃO:


1. Desejo de ajudar os outros e não ser egoísta. Quando é difícil para nós dizer que não podemos pensar que a negação é um ato egoísta.

2. O medo de ser rejeitado e a necessidade de agradar os outros. Algumas pessoas têm um grande receio de não serem aceitas pelos outros, são pessoas que muitas vezes têm baixa auto-estima (isso é baseado na aceitação dos outros) e são geralmente dependentes.

3. Medo de confronto e raiva do outro. Em muitas ocasiões, nosso desejo de gerar um bom clima e não ser conflituoso nos leva a evitar qualquer confronto e, assim, evitar dizer não.

4. Sentir-se culpado. Às vezes, ao dizer não, nos sentimos responsáveis ​​pelo que pode acontecer ao outro e nos punimos por essa decisão. Neste caso, assumimos como nossas falhas que não correspondem a nós.


5. Medo de perder oportunidades. Isso acontece especialmente em ambientes de trabalho, o medo de perder a oportunidade nos obriga a dizer sim, embora possamos também observá-lo em relacionamentos informais, às vezes queremos a oportunidade de fazer parte do grupo, para nos informar da próxima vez e ter medo perder essa oportunidade nos leva ao sim.

6. Por respeito ao outro, podemos pensar que não merece um não e não dizemos isso.

O que acontece quando não sabemos dizer não?

Quando não dizemos que não entramos em um laço complicado, essa incapacidade de dizer não pode e muitas vezes se volta contra nós, tornando-se, por sua vez, nosso maior inimigo. Quando não dissermos não, estamos sempre envolvidos em tarefas que não correspondem a nós, nas obrigações de outras pessoas e muitas vezes relegamos nossos interesses, obrigações e necessidades a segundo plano. As consequências de tudo isso são mais que lógicas:


- Ausência de tempo para as próprias coisas.

- Chateado e sentimento de raiva, frustração, etc.

- Conflitos em nosso ambiente pessoal: família, acadêmico, trabalho, etc. por negligenciar certas coisas importantes.

- Baixa produtividade em geral. Estar ocupado em obrigações que não correspondem a um, sofre um prejuízo de suas obrigações.

Aprenda a dizer não

Aprenda a dizer não Pode ser complicado, mas é possível e acima de tudo necessário, não se trata de negar tudo pelo sistema, mas de ser capaz de estabelecer limites claros e saber como estabelecer nossas prioridades.

1. Conheça a si mesmo seja claro sobre seus objetivos, interesses e necessidades. Tenha em mente que estes devem estar no topo da sua lista de tarefas ou coisas a fazer, pois são necessárias para o seu bem-estar.

2. Em vez de lidar com outras coisas e o tempo que você poupa para as suas coisas, tente fazer o oposto e você verá a mudança, cuide primeiro de suas coisas e do tempo que você passa sobre as outras.

3. Aprenda a definir limites para os outros. Mude seus pensamentos: você não é egoísta porque não faz tudo o que os outros lhe pedem, não precisa se sentir culpado, não está perdendo oportunidades futuras e não precisa agradar a ninguém.

4. Trabalhe sua auto-estima. Desta forma, você vai agradar a si mesmo e você não precisa agradar a ninguém.

5. Prova com abordagens progressivas para não: comece dizendo que vou pensar sobre isso, ou deixe-me ver se combina comigo, etc.

6. Analise as situações em que você mais gosta de dizer que você não, o tipo de pessoa, situação, pedido, etc. Será uma grande ajuda para enfrentá-lo.

Celia Rodríguez Ruiz. Psicólogo clínico em saúde. Especialista em pedagogia e psicologia infantil e juvenil. Diretor de Educar e Aprender Autor da colecção Estimular os Processos de Leitura e Escrita.

Vídeo: É preciso negar a si mesmo


Artigos Interessantes

Vantagens e desvantagens do co-sleeping

Vantagens e desvantagens do co-sleeping

É na mente da maioria das pessoas que dormir com um bebê é perigoso; Todos nós já ouvimos falar de alguém que morreu enquanto estava na cama de seus pais E se eu o esmagar? E se sufocar? Muita...