O perfeccionista nasce ou é feito?

Um dos distúrbios mais significativos entre as alterações e transtornos de personalidade é a perfeccionismo, também conhecida como "Síndrome Perfeccionista" ou Transtorno da Personalidade Ananstástica. É uma condição furtiva, fortemente enraizada, desconhecida e capaz de levar a vidas aparentemente invejáveis, mas realmente infelizes.

Para entender se o perfeccionista nasce ou está feito?, Devemos avaliar o que fazer bem o que você tem a fazer, se esforçar nele, se divertir na conquista, agradar aqueles que o rodeiam e apreciá-lo, usar a vida e trabalhar para alcançar felicidade, é algo que as pessoas sempre querem. Mas nesse processo estão misturados fatores biológicos, psicológicos, atitudes, ambientes educacionais e sociais, e o íntimo núcleo operativo, que é a liberdade pessoal, onde o perfeccionista coloca grandes limitações.


A influência dos pais no perfeccionismo

O perfeccionismo é carregado nos genes e tem que ir para o pensamento e o comportamento a partir da educação e da aprendizagem. É uma questão de predisposição ou vulnerabilidade e de "expressão gênica". Uma mãe vítima, um pai hiper-eficiente, ou seja, a contribuição de modelos de excelência sem um espaço vital para erros, são espaços conducentes ao perfeccionismo.

Nesse sentido, não devemos esquecer que aqueles que contribuem com genes são, ordinariamente, os mesmos que educam. Aqui reside a importância de estar atento para contrariar as tendências perfeccionistas e equilibrar traços de personalidade.

12 traços para reconhecer um perfeccionista

Assim, a melhor sensibilidade que as crianças têm ao longo de seu desenvolvimento psicológico evolutivo torna a idade entre 4 e 7 anos a mais propícia para o despertar das características obsessivas que caracterizam a Síndrome Perfeccionista, que pode ser , entre outros:


1. Classifique repetidamente, para adquirir sentimentos de que se faz tudo e que é vítima de todo o serviço dos outros.
2. Não tolere a desordem, desequilíbrio ou assimetria. Algo fora do lugar é tomado como um tapa e a agressão defensiva é direcionada a outros que "não entendem nada".
3. previsão exagerada, hipercontrole até exausto no esforço.
4. Necessidade de backup em termos da boa vontade com a qual age, exigindo expressões que nunca satisfazem.
5. Intolerância aos erros da pessoa. Radicalidade ao julgar a tarefa por causa da qualidade alcançada ou do tempo gasto, tendendo a excluir qualificações intermediárias.
6. Hipersensibilidade às injustiças próprios e outros, mesmo os menores.
7. Insegurança interior, mas com a determinação de parecer uma pessoa de certo desempenho e gerar um crescente desconforto.
8. Estimativa alta dos regulamentos. Alta avaliação de ordem, limpeza, pontualidade.
9. Tendência à rigidez. Dificuldade para viver a imprevisibilidade ou a indeterminação dos planos.
10. subjetivismo marcado.Tendência à adesão ao ponto de vista de alguém, de tal forma que tenho a tendência de pensar que, se os outros discordam, é porque lhes faltam dados, experiência ou compreensão do problema.
11. Dificuldade para desfrutar. Avaliação exagerada de eficiência e trabalho em detrimento do prazer pelo que é feito e pelo que foi feito.
12. Ansioso para manter. Tendência para manter as coisas no caso de serem úteis.


Como diagnosticar a "síndrome perfeccionista"

Além de observar alguns sinais de alerta que podem ajudar a identificar um perfeccionista, há um teste de diagnóstico conhecido como Questionário de Sevilha a partir do qual é possível diagnosticar um perfeccionista. É um instrumento de medida que consiste em 24 pontos. Em uma versão reduzida com 12 itens, a resposta positiva em mais de 6 indicaria uma clara predisposição para o perfeccionismo. E em mais de 9 a conveniência de uma orientação ou atenção terapêutica.

Como tratar o perfeccionismo

A correção do erfeccionismo requer uma abordagem psicoterapêutica amigável e confiante, dada a resistência do paciente em aceitar o diagnóstico e seu tratamento. Em adultos e em casos mais entrincheirados, a medicação com medicamentos anti-obstétricos é geralmente necessária. Sendo perfeccionismo, um distúrbio de personalidade deve ser considerado como um padrão de comportamento geneticamente enraizado. Será, então, uma tendência permanente na disposição, atitude e comportamento da pessoa que a apresenta.

Sua abordagem terapêutica não tenta erradicá-lo, mas compensá-lo, reduzindo-o de tal maneira que não pareça mais perturbador, corrigindo o negativo de sua condição temperamental, mas preservando o positivo.

Os valores do perfeccionista

Ao dizer "perfeição" é aludido a uma excelente tarefa. Nesse sentido, devemos considerar o perfeccionismo a partir de uma nova abordagem, a da eficiência, fazendo algo bem considerando o custo envolvido.Assim, a perfeição é antes o caminho do que o objetivo. É saber para onde estamos indo e nos aproximarmos da felicidade. Há felicidade, na estrada, quando seguimos os ditames da lei moral natural que cada um de nós carrega consigo e sobre si mesmos. Assim, o caminho para a perfeição envolve:

- Responsabilidade
Espero.
- Ilusão e pensamento positivo.
- A alegria de retificar.
- Magnanimidade.
- Perseverança
- Saiba como priorizar.
- Combine amor e desapego.
- Dê significado ao trabalho em si.

Dr. Manuel Álvarez

Você também pode estar interessado:

- Perfeccionismo das batidas: 7 soluções para perfeccionistas

- Perfeição em crianças

Vídeo: A armadilha da PERFEIÇÃO| SejaUmaPessoaMelhor


Artigos Interessantes

Dicas para escolher o nome do bebê

Dicas para escolher o nome do bebê

Você está esperando por um bebê e ainda não sabe qual nome colocar? Escolher o nome de nossos filhos nem sempre é uma tarefa simples. Existem inúmeros guias na Internet que podem nos inspirar, mas o...

Trauma: o que pode causar um trauma e por quê?

Trauma: o que pode causar um trauma e por quê?

Todos, em maior ou menor medida, mais ou menos conscientemente, vivemos situações que deixaram sua marca em nós. O problema aparece quando esse traço nos impede de levar uma vida normal, nos causa...

A venda de livros infantis ressurge

A venda de livros infantis ressurge

O que você dá a ele? Entre as propostas de presentes para nossos filhos, os melhores são sempre educativos e, dentro deles, os livros. Um pensamento que cada vez mais se estende entre os pais, pelo...