Exercício contra as doenças na parte de trás dos alunos

O retorno à escola não envolve apenas o retorno aos exames, trabalhos de casa, aulas, reuniões com amigos, etc. Também envolve o confronto com problemas como as doenças derivadas do dia a dia dos estudantes. Entre os problemas mais repetidos estão as condições de de volta derivado de carregar as mochilas ou manter a mesma posição ao longo do dia.

Por esta razão, e coincidindo com as primeiras semanas de retorno à escola, a Organização Médica Colegial, a OMC e a Rede Espanhola de Pesquisadores em Dor nas Costas, REIDE, lançaram a Campanha de Prevenção de Lesões do De volta aos alunos espanhóis. Uma ferramenta com a qual alcançar os pequenos e deixá-los ver a importância de cuidado desta área do corpo através de atividades como recomendado como esportes.


Hábitos preventivos

Os responsáveis ​​por esta campanha enfatizam que até 6 anos A presença de dor nas costas em crianças é excepcional. É a partir de 10 anos quando os mais jovens começam a reclamar sobre essas doenças. Aos 15 anos, 51% dos meninos e 69% das meninas já sabem o que é sofrer com esses problemas.

Por essa razão, fica clara a importância do estabelecimento de hábitos preventivos durante a infância das crianças. Desde os 6 aos 10 anos de idade É hora de estabelecer rotinas que evitem que os menores sofram dessas doenças, ou pelo menos reduzam seus efeitos ao máximo. Entre todas as dicas que são oferecidas nesta campanha, destaca-se uma: esportes.


Especialistas indicam que mais do que o tipo de esporte escolhido é a maneira de fazer isso, o que ajuda a prevenir dores nas costas. Igualmente importante é mantê-lo ao longo do tempo e que esta prática seja mantida como rotina habitual. O exercício físico ajuda a espinha a adquirir sua forma definitiva e exerce uma boa influência na saúde geral ao longo da vida.

Estabelecer hábitos de exercício

A missão dos pais é estabelecer hábitos de exercício, conforme recomendado pelos responsáveis ​​por esta campanha. Estas são algumas chaves para conseguir isso e que permitirá que os pequenos evitem as doenças habitual:

- Incentive as crianças a participar de atividades. Muitos são os convites que os menores recebem para participar de atividades, para desencorajá-los apenas favorecerão o sedentarismo. A atitude dos pais deve ser o oposto.


- Estabelecer um horário regular de exercício físico para que essas atividades acabem se tornando rotinas.

- Destacar as partes positivas do esporte como diversão.

- Aposte no "exercício invisível": suba as escadas em vez do elevador, percorra pequenas distâncias caminhando em vez de pegar o carro, etc.

Damián Montero

Vídeo: O segredo da atividade física | Drauzio Comenta #34


Artigos Interessantes

Mães fazem mais da metade dos telefonemas de assédio

Mães fazem mais da metade dos telefonemas de assédio

A luta contra intimidação é algo que incuba todas as entidades da sociedade, dos cidadãos comuns, aos estudantes e até aos poderes governamentais. De fato, do Ministério da Educação, foi criado um...