Teletrabalho, a melhor solução para a reconciliação de acordo com o espanhol

Trabalho e maternidade, ou paternidade, não são fáceis de combinar. Cuidar de uma criança enquanto participa de um trabalho é uma tarefa que está disponível para todos e para a qual a conciliação desempenha um papel muito importante. Conseguir que as empresas iniciem políticas que permitam que seus funcionários se dediquem aos filhos durante os primeiros meses de suas vidas.

A falta de conciliação o trabalho é um dos problemas enfrentados pelos casais que consideram ter um filho. Um estudo realizado por Aplicativo de Onda Ele explica que a rigidez dos horários e salários precários são os principais obstáculos para formar uma família. A solução? Segundo os espanhóis, eles podem trabalhar em casa.


Melhoria nos horários

De acordo com os dados deste estudo, os trabalhadores na Espanha valorizam muito um trabalho que lhes proporciona horário flexível com o qual lidar com circunstâncias como a paternidade. Da mesma forma, 60% dos entrevistados explicam que gostariam de ter um emprego em que pudessem desempenhar suas tarefas em casa quando precisassem.

Na verdade, três em cada quatro trabalhadores espanhóis gostariam de ter um emprego que pudessem fazer em casa para resolver o problema. conciliação trabalho Outra medida nesse sentido seria a inclusão de uma política que mensure os esforços da pessoa em objetivos e não na assistência. Desta forma, seria possível combinar o exercício de uma posição com a educação de um bebê.


Medidas de conciliação

Embora as empresas optem por políticas de conciliação, em casa você pode trabalhar com algumas medidas, como as seguintes:

1. Plano. O primeiro passo para conciliar família e trabalho é ter clareza sobre quais tarefas estão à nossa frente. Portanto, será necessário fazer uma lista que nos permita nos organizar e decidir a ordem de importância e os horários de cada tarefa. Será a maneira mais eficaz de alocar o espaço e o tempo correspondentes à realização de cada tarefa sem cometer erros. Embora todo planejamento envolva tempo de investimento, neste caso, não será um desperdício de tempo, mas um tempo bem gasto. Assim, cada um, conhecendo as tarefas pendentes, será capaz de dosar seu esforço e seus recursos de maneira mais efetiva.

2. Priorizar tarefas. É necessário dar-lhes uma ordem de importância. Embora no final do dia, da semana ou do mês, todas as tarefas pendentes sejam concluídas, decidir qual delas você faz primeiro ou a qual você dedica mais tempo e esforço é necessário para distinguir o que é realmente importante do que é recomendado. Para isso, é necessário diferenciar três tipos de tarefas: essenciais, desejáveis ​​e desnecessárias:


- As tarefas essenciais: são as tarefas prioritárias, aquelas que devemos fazer de maneira compulsória para evitar conseqüências negativas, tais como: ir ao trabalho todos os dias ou ir ao médico quando se é ruim.

- As tarefas desejáveis: são as tarefas que, por vezes, posicionamos com prioridade para a conciliação da vida familiar e profissional, mas na realidade não são estritamente necessárias. São aquelas tarefas que gostaríamos de fazer, mas não devemos colocá-las em primeiro lugar, tais como: lavar o carro antes de um evento social, levar as crianças a muitas atividades extracurriculares, organizar uma refeição complicada para os amigos.

- Tarefas desnecessárias: são as tarefas que supõem uma complicação adicionada ao dia a dia e contribuem com um benefício muito pequeno. Por exemplo: percorrer várias lojas para encontrar um vestido de festa quando temos outros em casa que podem valer a pena para nós, dedicar horas para se preparar antes de sair.

3. Faça antes do importante que o urgente. As tarefas que consideramos urgentes sempre ocuparão o primeiro lugar dentro de nossas prioridades para reconciliar. Por um lado, muitas dessas coisas urgentes, às vezes, são coisas importantes, mas não "vida ou morte", isto é, são tarefas desejáveis ​​que nos tornamos essenciais. Em segundo lugar, essas questões urgentes podem causar, por sua vez, que somos incapazes de ver outras questões importantes que, por não termos uma data e hora de entrega, deixamos para o fim. Neste sentido, é necessário lembrar que vale a pena desfrutar de algumas coisas importantes e relegar algumas coisas que pareciam urgentes.

4. Peça ajuda, delegue. Às vezes, cobrindo tudo é impossível. Nestas ocasiões, é necessário pedir ajuda. Por um lado, essa decisão requer um exercício prévio de humildade, isto é, reconhecer que uma única pessoa às vezes não consegue resolver todos os problemas. Além disso, exigirá um exercício de confiança, pois delegar significa confiar em outra pessoa o que, certamente, gostaríamos de fazer, mas a falta de tempo não nos permite. Finalmente, pedir ajuda requer autoconfiança para reconhecer que pedir ajuda não é sinônimo de "inútil", mas de uma pessoa inteligente que sabe administrar seus recursos e entender suas necessidades.Assim, delegar para outra pessoa algumas das tarefas do dia a dia será uma maneira responsável de enfrentar a sobrecarga de tarefas.

5. Desista da perfeição. Muitas vezes não queremos apenas cobrir tudo, mas também queremos tornar tudo perfeito. No entanto, o tempo é limitado e nos obriga a renunciar à perfeição. Quando uma pessoa tem uma sobrecarga de tarefas, provavelmente é porque tenta fazer tudo no nível mais alto. No entanto, embora seja sempre importante que as coisas sejam bem feitas, devemos saber que, às vezes, para fazer uma tarefa, suspendemos em todas as outras.

6. Elimine o sentimento de culpa. Falhar em uma tarefa é algo normal que pode acontecer conosco a qualquer momento. Às vezes, os objetivos não terão sido suficientemente realistas, em outros, a preguiça ou a má organização nos forçaram a deixar algo pendente. Em todos esses casos, é melhor fazer autocrítica, mas sem ser muito severo conosco, aceitando que fracassos e metas não cumpridas fazem parte da vida cotidiana.

7. Ser feliz. O primeiro objetivo do dia a dia deve ser a felicidade. Portanto, ao planejar como lidar com a sobrecarga de tarefas, devemos ter em mente que a qualidade de vida e a saúde nunca devem ser relegadas a um segundo lugar. Assim, as tarefas são um meio de tornar a vida mais confortável, atingir metas, aquelas que nos aproximam da felicidade.

Damián Montero

Vídeo: Balanço da Semana da Execução no TRT5 é divulgado


Artigos Interessantes

As 10 melhores praias para ir com crianças na Espanha

As 10 melhores praias para ir com crianças na Espanha

Brisa do mar, castelos de areia, água salgada, sol ... o que é melhor do que isso em um período de férias? Bem, pode haver: a praia é apropriada para ir com as crianças, seguro, limpo e, em suma, com...

Alimento sólido para o bebê: nunca antes de 6 meses

Alimento sólido para o bebê: nunca antes de 6 meses

As associações pediátricas mais importantes do mundo aconselham a introdução de alimentos sólidos na dieta do bebê após 6 meses. Antes desta data, o leite materno ou a mamadeira são suficientes para...