Estudar não é um rolo: encontre motivação!

Há muitos pais que encaram o estudo de seus filhos como uma verdadeira tortura. O estado de desânimo ou falta de interesse abunda entre as crianças, e o simples ato de fazer lição de casa às vezes é uma luta.

Isso nos leva a nos perguntar como estamos ensinando. O conteúdo do que precisa ser aprendido é claro para nós, mas e a maneira como fazemos isso? Estudos já mostram que o componente emocional que envolve a educação determina o efeito que isso pode ter sobre as crianças, portanto, a forma como transmitimos uma mensagem para a menor marca como eles irão integrar e adquirir.

Seja motivado: a base da aprendizagem bem sucedida

Quando as crianças são perguntadas sobre quais são seus assuntos favoritos, as respostas geralmente coincidem: desenho, artes visuais, educação física ou música. No entanto, matemática, linguagem ou ciência não estão entre eles. Por que esses assuntos não despertam seu interesse? Será que os primeiros são mais divertidos? Ou será que os últimos são "pesados" demais?


O que sentimos em cada momento influencia o significado que damos a cada evento. A predisposição emocional no momento de perceber uma ideia afeta a maneira como vamos vivenciá-la e depois nos lembrar dela.

Isto tem uma base neuropsicológica, é assim que funciona o nosso cérebro. Logicamente, para a sobrevivência das espécies, não faria sentido aprender o que não era relevante para nós, mas o que nos beneficia ou é verdadeiramente útil.

O impacto das emoções: o sistema límbico

Todos nós sabemos o que sentimos quando estamos felizes, tristes, zangados ou com medo, não apenas experimentando uma sensação, mas sofrendo uma série de mudanças físicas e psicológicas que mudam a maneira como encaramos o mundo. . Não é o mesmo entrar para fazer um exame com um alto nível de ansiedade ou com uma grande tranquilidade.


Esses estados emocionais são regulados por Sistema límbico, um conjunto de estruturas cerebrais que trabalham coordenadamente em nossa regulação emocional. Bem, entre essas estruturas existem duas em particular que desempenham um papel importante na aprendizagem. O primeiro é o Amígdalagrande processador de emoções, o grande detector de riscos. Por outro lado, existe a Hipocampo, a pessoa encarregada da memória, onde nossas memórias serão armazenadas e depois evocadas.

A Amígdala e o Hipocampo, juntamente com o resto das estruturas do Sistema Límbico, enviam mensagens para o resto do nosso corpo através da regulação vegetativa do corpo e do comportamento para identificar se esse "interesse" ou "não interessa", se isso é " bom "para nós ou não é. Desta forma, mostraremos uma atitude de abertura para com esse evento ou nos fecharemos e não deixaremos que ele entre.


Por outro lado, este sistema límbico desempenha outro grande papel. Tem conexão direta com o Lobo pré-frontal, a pessoa encarregada da melhor atenção, controle de impulsos e concentração, que logicamente são habilidades absolutamente necessárias para aprender.

Assim, sabendo que o estado emocional tem repercussões tão significativas nos processos de memória e atenção, devemos considerar se nossa maneira de educar está contendo essa dimensão.

2 chaves para aprender: confiança e curiosidade

A confiança é a base de um estado emocional ideal para a aprendizagem. Confiança é a segurança que alguém tem em si mesmo quando enfrenta eventos. O aprendizado não deixa de ser uma recepção de informações e novas situações a serem resolvidas, nas quais você tem que usar o aprendido anteriormente, mas ao mesmo tempo adquirir uma habilidade, destreza, novos conhecimentos para avançar.

Se uma criança não tem confiança em si mesma, é muito difícil para ele estar ciente de todas as suas aptidões e habilidades, ele estará desamparado e inseguro. Muitas vezes encontramos crianças cuja primeira resposta é "não posso".

Nós educamos em confiança? Enviamos mensagens positivas que implicam que a criança é capaz de tudo o que vem em seu caminho? Como reagimos aos erros?

Lembre-se que a confiança é o chute de segurança que damos ao nosso filho, é essa mensagem que transmite que você pode alcançar suas conquistas, não de graça, mas como resultado de esforço, dedicação e entrega.

É também saber reagir a falhas ou "falhas", procurando uma alternativa, sem chicotear, mas sem perder a oportunidade de aprender.

A confiança neles nasce da confiança que você, pai ou mãe, transmite a eles. Confiar não é saber que você será capaz de fazer tudo e bem, mas saber que você será capaz de aprender com fracassos e sucessos de maneira apropriada.

A curiosidade: o motor para a ação. Outra parte fatal da educação é a falta de ilusão.As crianças são sobrecarregadas com tarefas que não são interessantes no final, porque elas não promovem o pensamento proativo, mas simplesmente aprendem e tiram tudo no exame.

Por isso, é essencial ensinar com curiosidade, no desejo de ser o protagonista de sua aprendizagem. Se você sabe que seu filho está estudando a flora da comunidade das ciências sociais, pode ser um momento ideal para fazer uma excursão ao campo no domingo, onde ele mesmo pode experimentar os conteúdos que parecem tão estranhos e abstratos nos livros. Se em espanhol temos que estudar literatura espanhola, é uma boa oportunidade para tirar o livro de poesia esquecido da prateleira e lê-lo em algum momento depois do jantar.

Tornar seu filho ou filha um agente ativo, que quer e gosta de aprender, parece difícil, mas é muito mais simples do que parece. É um momento de união da família e um vínculo que o acompanha no caminho fundamental que é a aprendizagem do seu filho.

Belén de Toro Mingo. Neuropsicólogo Infantojuvenil de Psicólogos Pozuelo

Vídeo: Fundo Musical Para Orar e Adorar | Ouça os melhores fundos musicais | 2 horas de louvor


Artigos Interessantes

Para o dentista pela primeira vez, depois de 4 anos

Para o dentista pela primeira vez, depois de 4 anos

Muitos dos problemas dentários dos adultos podem ser evitados durante a infância. No entanto, como os primeiros dentes de leite têm substituições na segunda dentição, os exames dentários durante a...

Manchas no rosto, como escondê-las?

Manchas no rosto, como escondê-las?

Por que temos manchas no rosto? Eles têm uma solução? Essas são as questões que se escondem quando vemos que, com o passar do tempo, começamos a ter manchas escuras na pele, que tendem a se tornar...