De volta à escola, a despesa extra mais difícil para famílias grandes

Que dúvida há de que o De volta à escola É uma grande despesa para as famílias? Mochilas, livros didáticos, material escolar, roupas novas, etc. Dispensas que prejudicam a economia doméstica e que aumentam ainda mais nesses núcleos onde há mais de um filho.

Uma situação que é ecoada pela Federação Espanhola de Famílias Grandes, FEN. Para este tipo de casas, De volta à escola É apresentado como um gasto difícil de enfrentar e que torna a recuperação ainda mais complicada após as férias. Um desperdício que até supera os outros, também marcado no calendário, como o apresentado no Natal.


Difícil enfrentar

De todas as famílias numerosas inquiridas pela FEN, o 50% considera que voltar para a escola é a despesa mais difícil de enfrentar para este tipo de agregado familiar. 25%, por outro lado, qualifica férias dessa maneira. Apenas 16% indicam que os gastos que mais afetam sua economia são o Natal e 9% o imprevisto do seu dia a dia.

E é que a situação das famílias grandes faz mesmo o fato de que neste 2018 retorno à escola é 11,3% mais barato, devemos ter em mente que o custo de retorno à sala de aula deve ser multiplicado por 3. Os dados oferecidos pelo portal da Idealo estimam em 240,2 euros a média vai investir por criança nesta época do ano tão marcada pelos bolsões das famílias.


No caso de uma família grande com três filhos, alguns 720, 60 euros. Um desperdício que deve ser adicionado na compra subsequente de material escolar ou enfrentar imprevistos durante o curso. Situação que muitos desses domicílios, 48% deles, apresentam dificuldades para atingir o final do mês.

Poupança no retorno à escola

As medidas de poupança recomendadas por entidades como a Organização de Consumidores e Usuários, OCU, também pode ser aplicado por famílias numerosas para tentar resolver este tempo tão exigente para a economia familiar:

- Comparar preços. Nem todas as lojas têm os mesmos preços e, às vezes, comparar o custo do mesmo produto em estabelecimentos diferentes pode levar a uma surpresa agradável. Agora, os portais on-line permitem que as famílias acessem catálogos sem sair de casa.


- Aproveite as ofertas. Como quando se comparam os preços, estar interessado nas diferentes ofertas de lojas para encontrar produtos mais baratos será uma pausa bem-vinda para a economia familiar.

- Revise. Até que ponto é necessário adquirir um material? Antes de ir às compras, recomenda-se rever o que já está possuído. Se as mochilas estiverem em boas condições, as roupas não sofrerem muito dano e os materiais escolares, como lápis ou canetas, continuarem sendo usados, a despesa será menor.

- Troca. Livros em segunda mão podem ser uma boa ideia para salvar. Desde que o produto esteja em boas condições e atenda aos requisitos da escola, essa ideia é muito atraente para a economia familiar.

- Compras sem tentações. Apesar de serem os protagonistas do retorno à escola, ir às compras com eles pode acabar em compras desnecessárias que respondem às tentações das crianças.

Damián Montero

Vídeo: RICO VS POBRE NA ESCOLA! - KIDS FUN


Artigos Interessantes

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

Prêmios do professor aos protagonistas da educação

O jornal Ensino, pertencente ao grupo Siena, organiza próxima quinta-feira, 12 de novembro, a sétima edição do Protagonistas da Educação de Prêmios de Professores, pelo qual "o trabalho de todos...

Brigas entre irmãos

Brigas entre irmãos

É comum que quando as crianças atingem a idade de 4 ou 5 anos, os jogos que anteriormente compartilhavam com seus irmãos são frequentemente substituídos por brigas. As lutas são comuns em famílias...

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

43% das mães que amamentam têm problemas em conciliar

É claro que ainda há um longo caminho a percorrer no campo da conciliação, porque existe uma certa lacuna cultural nas empresas. Então, o II Estudo sobre Conciliação e Amamentação realizada pela...