Nascimentos múltiplos, conselhos para enfrentar a educação de todas as crianças que chegam ao mesmo tempo

Nem todos os partos são iguais e há momentos em que os pais não recebem uma única visita, mas percebem sua eficácia paternidade duas vezes. Nascimentos duplos significam que alguns pais enfrentam um desafio maior com dois filhos. Uma situação que pode sobrecarregar alguns, porque, como já foi dito, o desafio é multiplicado por dois.

Se um bebê muda a rotina da família, a chegada de dois torna isso ainda mais. Mas não devemos temer essa alteração maior, mas aceitá-la e assimilar toda a felicidade que os recém-nascidos podem trazer para casa. Você só precisa saber como lidar com essas situações e, para isso, a partir do Academia Americana de Pediatria uma série de conselhos são dados àqueles que são os protagonistas progenitores desses múltiplos nascimentos.


Conheça os riscos

Antes do parto, a gravidez vai e, no caso de gravidezes múltiplas, existem certos riscos que devem ser conhecidos tenha em mente e saber como reagir a eles. O mais comum é o nascimento prematuro, isto é, o nascimento de bebês prematuros. Um único filho leva 40 semanas para chegar a este mundo, enquanto no caso dos gêmeos, ele geralmente dura entre 35 e 37 anos.

As estatísticas mostram que em todo o mundo, mais da metade dos gêmeos nascem prematuramenteantes das 37 semanas de gestação. Na verdade, o risco de parto prematuro aumenta em múltiplos nascimentos de ordem superior.

Um parto prematuro é geralmente traduzido por problemas de saúde. Portanto, o cuidado que esses bebês precisam e cuidar de qualquer sintoma que indicam a presença de uma condição ou infecções que requerem atenção médica ou hospitalização.


Outra complicação que provavelmente ocorrerá em gestações múltiplas é pré-clammia, diabetes gestacional, problemas placentários e problemas de crescimento fetal. Esses casos também estão associados a um risco aumentado de desenvolver problemas de saúde a longo prazo.

Buscar ajuda

Um nascimento múltiplo é um desafio para o qual não se deve ter medo quando se pede ajuda. Especialmente se os pais já tiverem outros filhos, eles não devem se sentir mal se se voltarem para os avós ou outros parentes para ajudar em casa. Seja para cuidar de irmãos mais velhos ou simplesmente pedir conselhos, a família está sempre pronta para essa tarefa.


No caso de existirem irmãos mais velhos, devemos também torná-los conscientes de que eles terão que ajudar. Da Academia Americana de Pediatria explica que, mesmo em tarefas tão simples como dobrar as roupas dos menores ou mandar a casa ajudar muito, para que os pais possam se concentrar na educação dos dois bebês que chegaram ao parto múltiplo.

Da Fundação Nemours eles explicam que, especialmente durante as primeiras semanas em que as crianças estão presentes em casa, os pais de nascimentos múltiplos devem solicitar essa ajuda. Um apoio que ajudará a estabilizar a situação no lar até que os pais se adaptem a esse ritmo e possam trabalhar de acordo com ele, e o que é mais importante: aproveitar essa situação.

Damián Montero

Vídeo: A HISTÓRIA DOS AVENTUREIROS - COMO TUDO COMEÇOU


Artigos Interessantes

Cuidado que os gêmeos estão chegando

Cuidado que os gêmeos estão chegando

A taxa de gestação de gêmeos na Espanha varia entre 2 e 3 por cento, mas em comparação com gêmeos ou gêmeos dizigóticos, estes são mais freqüentes do que gêmeos ou gêmeos monozigóticos. Assim, a...

Os divórcios aumentam o fracasso escolar

Os divórcios aumentam o fracasso escolar

O divórcio é uma experiência diferente para pais e filhos: a família em que as crianças nasceram e cresceram desaparece repentinamente e, apesar das deficiências que poderiam ter, para as crianças...