Como aproveitar descontos e não desperdiçar

O declive de janeiro está chegando ao fim e graças ao vendas Muitas famílias podem comprar produtos a preços muito acessíveis. No entanto, há momentos em que as pessoas se deixam levar por esses descontos e acabam comprando mais do que precisam. Como resultado, no final eles acabam gastando muito dinheiro apesar dessas reduções de custos.

Você tem que saber como diferenciar entre aproveitando vendas e acabam comprando mais do que o necessário. Como determinar o que é exato e o que não é? Como aproveitar esses descontos e não fazer alarde? Desde a Organização de consumidores e usuários, A OCU oferece uma série de dicas para aproveitar ao máximo esses descontos e evitar desperdícios.


Olhe o que você compra

Como a OCU recomenda que o primeiro passo antes de ir às vendas seja fazer uma listar com o que é necessário. Nada melhor do que dar um passeio pelos armários de todos em casa e verificar se os casacos estão gastos, é necessário algum agasalho para as crianças, talvez sapatos novos. Desta forma, a necessidade será sempre mantida em mente e não cairá na tentativa de capricho.

Por outro lado, a OCU recomenda que, ao comprar, as pessoas observe bem os rótulos. Neles deve aparecer o desconto e o preço anterior. Um produto pode alegar ter reduzido seu preço, mas se o custo anterior não aparecer, a comparação não poderá ser feita.


Também é aconselhável prestar atenção ao qualidade do que é comprado. Os regulamentos estabelecem que, para ser considerado uma redução, o produto deve ter sido parte da oferta usual do estabelecimento. Ou seja, o tipo de itens que são oferecidos a um preço menor não deve diferir em nada em termos de características delo que foi oferecido anteriormente.

Em relação à qualidade, é aconselhável prestar atenção ao que está sendo comprado. Talvez uma camisa seja muito atraente por seu preço, mas sua material nos faz pensar que em breve vai acabar desgastado e teremos que comprar outro. Nesses casos, é mais aconselhável pagar um pouco mais e levar para casa um produto durável do que outro, que temos de voltar às lojas.


Lembre-se dos direitos

A OCU também lembra que os compradores direitos e que o primeiro passo para garanti-los é salvar o ticket de compra. Se ao chegar em casa se verificar que o produto reduzido tem uma tara, e que isso não havia sido indicado na loja, vá com o comprovante de compra que irá garantir um reparo da situação para o consumidor.

Recomenda-se também que os compradores se informem sobre o políticas de devolução e estimar se eles concordam ou não. Algo que é particularmente relevante em portais de vendas on-line em que a recuperação de dinheiro para um produto defeituoso, por vezes, se torna uma odisséia real. Por esse motivo, é aconselhável sempre manter um comprovante de compra.

OCU lembra que se você comprar on-line há um prazo de 14 dias corridos para devolver o produto se não estiver satisfeito com ele. Para isso, como já foi dito, será necessário manter uma prova de compra e a caixa na qual o item foi recebido. É importante rever bem as garantias oferecidas pelo vendedor, bem como as opiniões de outros compradores.

Damián Montero

Vídeo: Como fazer uma promoção de sucesso?


Artigos Interessantes

AEP publica seu guia prático para pais on-line

AEP publica seu guia prático para pais on-line

A Associação Espanhola de Pediatria AEP coloca nas mãos de todas as famílias um Guia prático para pais, desenvolvido em colaboração com Dodot, que pretende ser um livro completo de consulta das...