Os benefícios da pele com pele após cesárea

Todo pai e mãe desejam que o parto ocorra naturalmente e que não haja complicação durante o parto. No entanto, às vezes os planos não vão bem e os médicos são forçados a intervir, como é o caso cesarianas. Uma operação com a qual especialistas tiram o bebê da barriga da mulher através de uma incisão.

Uma situação que, embora não seja desejável, ajuda a prevenir complicações maiores. Como em qualquer procedimento cirúrgico, o estado da mãe após essa concepção não é o melhor e o bebê também requer certos cuidados. Desde a Associação Espanhola de Pediatria, AEP, recomenda o uso da pele para aproveitar os benefícios relatados tanto para a mulher como para o recém-nascido cesárea.


Benefícios da pele com pele

A partir do PEA é enfatizado que os benefícios do contato pele a pele entre a mãe e o recém-nascido são amplamente demonstrados:

- Favorece a transição e a adaptação do bebê para viver fora do útero

- Melhora o vínculo emocional entre mãe e filho

- Incentiva a amamentação

- Aumenta a secreção de um hormônio, a oxitocina, que estimula a saída do colostro (o primeiro leite produzido pelos seios) e as contrações uterinas

O contato pele com pele precoce É recomendado em cesarianas, desde que as condições da mãe e do bebê o permitam. O procedimento proposto inicia-se antes de entrar na sala de cirurgia e inclui a adaptação da sala de cirurgia, para que haja espaço suficiente para a mãe receber a criança durante a intervenção.


O contato pele a pele nas cesáreas é uma prática benéfica e segura. Um protocolo consensual entre os serviços envolvidos favorece sua aplicação usual, para alcançar um ambiente semelhante ao que ocorre após o parto vaginal, mas sem esquecer que é uma intervenção cirúrgica. O envolvimento do pessoal é essencial.

Outros benefícios da pele com pele

O contato pele a pele não é recomendado apenas em casos de cesárea, também em outros partos. Estes são os benefícios relatados pelo especialistas:

1. Favorece o estabelecimento do vínculo mãe-filho. Depois de nove meses juntos, no momento do parto, mãe e filho estabelecem pela primeira vez um vínculo afetivo que marca sua relação até certo ponto em etapas sucessivas. Portanto, o melhor momento para estabelecer esse vínculo é no momento do nascimento, quando mãe e filho têm contato físico pela primeira vez e iniciam uma fase de apego que estará presente durante toda a infância.


2. Facilita a amamentação. Colocar o bebê na mãe logo que nasce favorece uma sucção espontânea e efetiva por parte do recém-nascido que facilita a amamentação. O contato pele a pele facilita o aumento do leite graças ao estímulo que o bebê exerce no seio.

O bebê, por si só, realiza sucção na mama, facilitando a próxima alimentação e, assim, apresenta um tempo menor para iniciar uma amamentação efetiva do que outros bebês localizados ao lado da mãe, mas sem contato físico, que mais tarde encontram mais dificuldades na mama. momento para fazer o primeiro tiro.

3. Permite a regulação térmica do bebê. O contato pele a pele mantém a temperatura do bebê. Assim, cumpre a função de facilitar a regulação térmica de tal forma que a temperatura do recém-nascido permaneça sempre em um intervalo seguro. Esta função significa que recém-nascidos colocados em contato pele-a-pele com sua mãe são encontrados para ter uma temperatura corporal significativamente mais quente do que os bebês colocados em um berço.

4. Diminui o tempo de choro do bebê. O recém-nascido que tem contato com a mãe pele a pele assim que nasceu, chora por menos tempo do que aquele que é separado de sua mãe desde o início. O choro aparece nessas ocasiões nos recém-nascidos como uma forma de queixa para retornar à mãe da qual acabaram de se separar.

5. Diminuir a ansiedade materna e o estresse do bebê. O trabalho é uma época de estresse para a criança e a mãe. Ser pele-a-pele diminui muito esse estresse, permitindo que ambos fiquem mais relaxados e diminuam os altos níveis de tensão adequados ao momento do parto.

Damián Montero

Vídeo: Coisas que Não te Contaram Sobre a Cesariana - Dr Wesley Timana


Artigos Interessantes

Eduque em sentimentos

Eduque em sentimentos

Javier Urra Psicólogo e primeiro defensor infantilSomos treinados na aprendizagem do conhecimento, mas em que mais é necessário educar? "O conhecimento começa com sensibilidade" (Eliot). É...

Criatividade na infância promove empreendedorismo

Criatividade na infância promove empreendedorismo

O criatividade É uma forma de expressão com inúmeros benefícios, que deve começar a trabalhar com crianças de pequeno porte. Embora, em princípio, pareça ser criativo, é necessário ter um talento...

97% dos pais incentivam atividades extracurriculares

97% dos pais incentivam atividades extracurriculares

O atividades extraescolares eles são o complemento perfeito para a educação acadêmica das crianças. Eles ocupam o tempo de lazer e a lição de casa, mas são muito positivos para as crianças, de modo...