Genética poderia explicar que crianças autistas evitam contato visual

Educar uma criança autista Não é fácil. As características desses menores dificultam compreendê-las, pois são altamente introvertidas por causa desse distúrbio. Portanto, muitos comportamentos dessas crianças continuam a surpreender os pais, embora felizmente a pesquisa científica tente ajudar esses pais a lançar alguma luz em vários aspectos.

Uma das características que muitas crianças apresentam autista é desviar o olhar do interlocutor. Um aspecto que estaria relacionado ao código genético, que poderia explicar a base desse distúrbio no menor e que a presença de mutações em alguns deles torna mais provável que uma criança possa desenvolver autismo ao longo de sua vida.


Explicação genética

Esta nova pesquisa sobre a explicação genética do autismo foi realizada pelas equipes de Universidade de Washingtonem St. Louis e na Emory University, em Atlanta. Nestes experimentos, os movimentos oculares de 250 crianças com um desenvolvimento genético típico que foram entre 18 e 24 meses de idade foram analisados. Ao mesmo tempo, havia também cerca de 88 crianças com autismo que não tinham gêmeos.

Todos eles foram expostos diante de vídeos de uma mulher que falou diretamente com a criança ou cenas de outras crianças brincando com seus colegas em uma creche. Durante esta transmissão, os especialistas analisaram o tempo e a direção dos movimentos oculares das crianças durante a visualização dessas imagens. Especificamente, os pesquisadores queriam saber quando as crianças viram seus olhos, boca ou corpo dos personagens nos vídeos ou objetos próximos.


Os resultados do estudo mostraram que, no caso de gêmeos idênticos41 pares de 250 crianças apresentaram padrões visuais coordenados. Eles moveram os olhos na mesma e na mesma direção. Essas crianças tendiam a ver as partes do rosto de uma pessoa ao mesmo tempo.

No caso dos padrões visuais foram menos constantes entre os gêmeos não-idênticos, 42 casais das 250 crianças. O direção e tempo de visualização nesses casos foram ainda menos coordenados entre casais de crianças não relacionadas. Alguns resultados sugerem que a genética influencia os comportamentos das crianças, observaram os pesquisadores.


"A pesquisa mostra que o autismo é susceptível de ter um base genética. Irmãos de crianças diagnosticadas com autismo e pessoas com certas mutações genéticas têm um risco maior de desenvolver o distúrbio, em comparação com a população em geral ", explica o Dr. Diana Bianchi, um dos autores desta pesquisa.

Vivendo com uma criança autista

Como já foi dito, ser pai de uma criança autista é um processo que exige muita informação para saber como enfrentar a situação da melhor maneira possível. Estas são algumas dicas para o progenitores que estão nestas circunstâncias:

- Mantenha-se informado sobre este aspecto e pergunte tudo o que possa ajudá-lo a entender as opções de tratamento para o seu filho.

- Não permitir que o autismo consuma a cada hora do dia, dedicando tempo de qualidade a todos os membros da sua família ajudará a criar uma atmosfera calma em casa.

- Aprecie cada vitória da criança autista. Não há subestimação do potencial de uma criança autista. Por esta razão, é necessário consultar os especialistas sobre como motivá-los e oferecer um espaço e encorajamento para que eles desenvolvam suas capacidades ao máximo.

Damián Montero

Vídeo: Autismo


Artigos Interessantes

Dicas para escolher o nome do bebê

Dicas para escolher o nome do bebê

Você está esperando por um bebê e ainda não sabe qual nome colocar? Escolher o nome de nossos filhos nem sempre é uma tarefa simples. Existem inúmeros guias na Internet que podem nos inspirar, mas o...

Trauma: o que pode causar um trauma e por quê?

Trauma: o que pode causar um trauma e por quê?

Todos, em maior ou menor medida, mais ou menos conscientemente, vivemos situações que deixaram sua marca em nós. O problema aparece quando esse traço nos impede de levar uma vida normal, nos causa...

A venda de livros infantis ressurge

A venda de livros infantis ressurge

O que você dá a ele? Entre as propostas de presentes para nossos filhos, os melhores são sempre educativos e, dentro deles, os livros. Um pensamento que cada vez mais se estende entre os pais, pelo...