Como economizar no retorno à escola

Adeus feriados, olá rotina. Após alguns meses de descanso, sem esquecer algumas responsabilidades para não perder o ritmo, é hora de voltar ao trabalho e às salas de aula. Mas antes de pôr os pés na escola, há muito o que preparar. Junto com a conclusão deste período também vem a De volta à escola, episódio em que todas as famílias devem ser feitas com livros didáticos, mochilas e diferentes tipos de material.

Durante estes dias de preparação para o ano letivo, é importante investir grandes quantias de dinheiro. Um desperdício que se torna mais difícil de enfrentar depois de passar alguns meses em hotéis, viagens e refeições em restaurantes, você tem que comprar todo esse tipo de material. Desta forma, qualquer economia é bem-vinda e da Organização de Consumidores e Usuários, OCU, várias dicas são dadas para este propósito no De volta à escola.


Compare e pesquise ofertas no retorno à escola

É possível economizar no retorno à escola? De OCU uma trégua econômica é oferecida com essas dicas para que essas despesas não sejam tão altas e a recuperação após as férias seja mais suportável no retorno à escola:

- Compare preços. Nem todas as lojas têm os mesmos preços e, às vezes, comparar o custo do mesmo produto em estabelecimentos diferentes pode levar a uma surpresa agradável. Agora, os portais on-line permitem que as famílias acessem catálogos sem sair de casa.

- Aproveite as ofertas. Como quando se comparam os preços, estar interessado nas diferentes ofertas de lojas para encontrar produtos mais baratos será uma pausa bem-vinda para a economia familiar.


- Rever. Até que ponto é necessário adquirir um material? Antes de ir às compras, recomenda-se rever o que já está possuído. Se as mochilas estiverem em boas condições, as roupas não sofrerem muito dano e os materiais escolares, como lápis ou canetas, continuarem sendo usados, a despesa será menor.

- troca. Livros em segunda mão podem ser uma boa ideia para salvar. Desde que o produto esteja em boas condições e atenda aos requisitos da escola, essa ideia é muito atraente para a economia familiar.

- Compras sem tentação. Apesar de serem os protagonistas do retorno à escola, ir às compras com eles pode acabar em compras desnecessárias que respondem às tentações das crianças.

Um retorno mais barato para a escola

Juntamente com esses conselhos oferecidos pela OCU, o retorno à escola em 2018 será mais leve para a economia familiar, uma vez que é mais barato do que no ano passado. Isto é anunciado pelo portal Privalia, que calcula o valor que os pais vão gastar com seus filhos em 366,40 euros antes de iniciar este novo ano acadêmico. Um desperdício em que os livros escolares vão levar o bolo.


Este item de despesa será de 240,2 euros, enquanto a moda é o segundo lugar a assumir uma despesa média de 27,95 euros, no caso do fato de treino, e 30,30 euros para alguns sapatos. A compra de uma nova mochila leva 31,50 euros. Um total que faz o retorno à escola 2018 é 11,3% mais barato que o ano letivo 2017-2018.

Damián Montero

Vídeo: Material escolar: pesquisa ajuda a economizar


Artigos Interessantes

Mães fazem mais da metade dos telefonemas de assédio

Mães fazem mais da metade dos telefonemas de assédio

A luta contra intimidação é algo que incuba todas as entidades da sociedade, dos cidadãos comuns, aos estudantes e até aos poderes governamentais. De fato, do Ministério da Educação, foi criado um...